Histórias de Mudança – Christophe Nothomb – GASAP

20 Jan, 2017

Christophe Nothomb
Rede GASAP – Groupe d’Achat Solidaire de l’Agriculture Paysanne – Grupo de Compras Solidárias de Agricultura Camponesa

Repensar o consumo para um sistema alimentar mais justo, saudável e sustentável

Podemos sempre fazer alguma coisa para contribuir para a mudança que queremos ver no mundo. Por exemplo, na forma como consumimos os nossos alimentos. Christophe Nothomb, conta-nos a sua experiência em coordenar uma rede solidária de grupos de consumidores, ou compradores – como se autonominam, em Bruxelas (Réseau des GASAP) e como esta história de mudança inspiradora nos desafia a questionar os nosso padrões de consumo.

Uma das coisas que sempre intrigou Christophe Nothomb, é a quantidade de escolha que temos todos os dias quando vamos a uma loja ou supermercado. Sabemos que não é a realidade de todos no mundo, e “é perturbador ver [como] uma quantidade terrível de resíduos é [muitas vezes] produzida”. A forma como consumimos e produzimos a nossa comida hoje na Europa, observa Christophe, não é sustentável. Mas existem várias maneiras de nós, cidadãos, agirmos para reverter estas inclinações, ao mesmo tempo em que fomentamos a solidariedade e o cuidado com o meio ambiente.

O rede GASAP (Groupe d’Achat Solidaire de l’Agriculture Paysanne – Grupo de Compras Solidárias de Agricultura Camponesa) é um grupo de compra solidário, que procura criar ligação entre produtores e consumidores numa relação de apoio e compromisso mútuos. Geralmente é um grupo de vizinhos, entre 15 a 25 pessoas, que se compromete a comprar parte da produção de um agricultor biológico local. Enquanto o agricultor local providencia alimentos cultivados de forma sustentável através de métodos biológicos e agroecológicos, os consumidores asseguram que o agricultor obtém uma receita sustentável (estável e conveninente) para a sua produção. A iniciativa também permite que interações valiosas e significativas aconteçam, à medida que os membros do grupo se organizam, partilham dicas, receitas e informações e promovem a comunidade. “Também aumenta a nossa consciência sobre a realidade dos produtores, que muitas vezes é difícil, e faz nos perceber que podemos ter um impacto real na sua qualidade”, acrescenta Christophe.

Quando pensa em como a sua participação num GASAP e na coordenação da rede o transformaram, Christophe sublinha que, como indivíduo, se tornou mais consciente do impacto real das suas escolhas, tanto no ambiente como naqueles que produzem os nossos alimentos. “Fez-me perceber o quão importante é olhar para onde são produzidos os alimentos, como são produzidos e qual é a pegada ecológica que deixam no meio ambiente; já não compro as coisas da mesma maneira”.

Uma alternativa é possível. O primeiro GASAP foi lançado em Bruxelas há cerca de 10 anos, em 2006. Hoje existem mais de 90 grupos de compra solidários espalhados por toda a cidade. “Vemos que os grupos se vão difundindo lentamente, seguindo um tipo de efeito bola de neve, que faz parte de um movimento global e diversificado com diferentes iniciativas e propostas para sistemas alternativos de produção e abastecimento de alimentos”.

Confrontarmo-nos com a realidade dos produtores e assumirmos o risco de mudar os nossos hábitos individuais no que se referem à alimentação, ajuda-nos a perceber o verdadeiro poder que temos nas nossas mãos. Poder esse que, como cidadãos, nos permite reunir, organizar e assim contribuir para mudar a trajectória do mundo.

Descubra mais sobre a rede GASAP em: www.gasap.be

Histórias de Mudança

Histórias de Mudança

Mudança de estilos de vida – quando mudei? porque mudei? desafio-te a…Estas foram as questões de partida lançadas pelo projeto Juntos pela Mudança para a realização de dez histórias de vida, ao longo dos últimos meses, sob a responsabilidade da realizadora Patrícia Pedrosa.

Histórias de Mudança – Maria Meneses

Histórias de Mudança – Maria Meneses

Maria Meneses, 27 anos Apaixonada pela vida e em busca da liberdade Aos 25, descobriu que havia um nome para o que vive: sustentabilidade Devido a graves complicações no parto, a Maria nasceu com paralisia cerebral. Os médicos chegaram a pedir aos pais para se...

Histórias de Mudança – Dulcineia Carvalho

Histórias de Mudança – Dulcineia Carvalho

Dulcineia Carvalho, Licenciada em filosofia, bibliotecária, voluntária, casada Nasceu em S. Tomé e Príncipe e veio para lisboa há 8 anos Tem uma alegria contagiante, bem disposta por natureza, sensível aos outros, à natureza e aos seus ritmos, bem como aos ritmos...

Histórias de Mudança – Teresa Nazareth

Histórias de Mudança – Teresa Nazareth

Teresa Nazareth Investigadora em Saúde Pública Teresa Nazareth, Investigadora em Saúde Pública e mãe nasceu no Porto e vive em Lisboa há 6 anos. (Pre)ocupada com o mundo, sobretudo desde o nascimento do Bernardo. Sempre foi atenta e atenciosa para com o mundo, mais ou...

Histórias de Mudança – Pe. Joaquim Samuel Ribeiro Guedes

Histórias de Mudança – Pe. Joaquim Samuel Ribeiro Guedes

Joaquim Samuel Ribeiro Guedes 50 anos, 22 deles ao serviço do concelho de Paços de Ferreira Padre e empreendedor social Samuel Guedes, ainda antes de ser ordenado padre, já tinha trabalhado na Secretaria Geral da Diocese do Porto e sido, também, Notário do Tribunal...

Histórias de Mudança – Alfredo Sendim

Histórias de Mudança – Alfredo Sendim

Alfredo Cunhal Sendim 50 anos, 25 deles na Herdade do Freixo do Meio Essencialmente Agricultor Alfredo Sendim, em Portugal, tinha sempre vivido em Lisboa e era um apaixonado pelo mar - a sua ligação à terra era inexistente. Queria entrar em Oceanografia mas acabou por...

Últimas notícias…

“Todos precisamos de todos”

“Todos precisamos de todos”

Com a chegada da época natalícia, a Campanha Presentes Solidários está em ação, uma vez mais, para melhorar a vida de pessoas e comunidades nos países lusófonos. Alice Vieira, jornalista e escritora entusiasta dos Presentes Solidários, conversou com a e-NCONTROS sobre solidariedade e a forma como vive a iniciativa.

read more