Histórias de Mudança – Maria Meneses

10 Abr, 2017

Maria Meneses, 27 anos

Apaixonada pela vida e em busca da liberdade
Aos 25, descobriu que havia um nome para o que vive: sustentabilidade

Devido a graves complicações no parto, a Maria nasceu com paralisia cerebral. Os médicos chegaram a pedir aos pais para se despedirem mas a Maria foi sempre trocando as voltas a todas as probabilidades. No fim do seu primeiro longo mês de vida nos cuidados intensivos, foi para casa. Também por isso é extraordinária, desde o seu primeiro dia de vida.

As sequelas do parto, apenas motoras, não a incomodam. “É a minha condição, não sei viver sem a paralisia.” Assume tranquilamente o seu ritmo e, de facto, não há nada que a condicione: faz surf, sonha tão alto que aos 20 se atirou de um avião (conta já com quatro saltos de paraquedas), é actriz de teatro (tendo já pisado palcos nacionais), etc.

Acredita que a sustentabilidade faz parte de nós e que é através de pequenos gestos, diários, que fazemos a diferença. É no contacto directo com a natureza que vai recarregando as baterias. “Gosto de ir para a praia, gosto de ir para um jardim e ouvir o que se passa ali, preciso de sentir o pulsar da Terra.” Aproveita esses momentos para contemplar o mundo e aprender com ele a cuidá-lo melhor. Foi assim que também despertou o cuidado consigo própria. Aprendeu a respeitar melhor os seus tempos e as condicionantes que a acompanham, ainda que acredite profundamente que não tem limites.

Fez o percurso académico normal, no ensino privado e depois no ensino público, e sempre teve muita facilidade em fazer amigos. Até porque o que mais sobressai na Maria é a sua alegria de viver, tão contagiante e com o seu riso muito peculiar.

Foi quando ingressou o CISV (Children Internacional Summer Village) que despertou a paixão por temas como o Desenvolvimento Sustentável, que é um dos quatro pilares da organização. O objectivo do CISV é educar as crianças para a paz através de actividades que promovam o espírito de cooperação, isto é, juntando crianças de todos os países e de todas as culturas de forma a conhecerem-se e a respeitarem-se.

A Maria é alguém que sempre lutou pela sua independência e que, por isso mesmo, conta com toda a sua família e amigos para celebrarem com ela todas as conquistas da sua liberdade. E é este o desafio que a Maria nos deixa: alimentar as nossas relações.

Histórias de Mudança

Mudança de estilos de vida – quando mudei? porque mudei? desafio-te a…Estas foram as questões de partida lançadas pelo projeto Juntos pela Mudança para a realização de dez histórias de vida, ao longo dos últimos meses, sob a responsabilidade da realizadora Patrícia Pedrosa.

Histórias de Mudança – Dulcineia Carvalho

Dulcineia Carvalho, Licenciada em filosofia, bibliotecária, voluntária, casada Nasceu em S. Tomé e Príncipe e veio para lisboa há 8 anos Tem uma alegria contagiante, bem disposta por natureza, sensível aos outros, à natureza e aos seus ritmos, bem como aos ritmos...

Histórias de Mudança – Christophe Nothomb – GASAP

Christophe Nothomb Rede GASAP - Groupe d’Achat Solidaire de l’Agriculture Paysanne - Grupo de Compras Solidárias de Agricultura Camponesa Repensar o consumo para um sistema alimentar mais justo, saudável e sustentável Podemos sempre fazer alguma coisa para contribuir...

Histórias de Mudança – Teresa Nazareth

Teresa Nazareth Investigadora em Saúde Pública Teresa Nazareth, Investigadora em Saúde Pública e mãe nasceu no Porto e vive em Lisboa há 6 anos. (Pre)ocupada com o mundo, sobretudo desde o nascimento do Bernardo. Sempre foi atenta e atenciosa para com o mundo, mais ou...

Histórias de Mudança – Pe. Joaquim Samuel Ribeiro Guedes

Joaquim Samuel Ribeiro Guedes 50 anos, 22 deles ao serviço do concelho de Paços de Ferreira Padre e empreendedor social Samuel Guedes, ainda antes de ser ordenado padre, já tinha trabalhado na Secretaria Geral da Diocese do Porto e sido, também, Notário do Tribunal...

Histórias de Mudança – Alfredo Sendim

Alfredo Cunhal Sendim 50 anos, 25 deles na Herdade do Freixo do Meio Essencialmente Agricultor Alfredo Sendim, em Portugal, tinha sempre vivido em Lisboa e era um apaixonado pelo mar - a sua ligação à terra era inexistente. Queria entrar em Oceanografia mas acabou por...

Últimas notícias…

FEC lança projeto “Nô Cirbe Nô Povo”

FEC lança projeto “Nô Cirbe Nô Povo”

No dia 30 de maio, em Gabú, a FEC fez a apresentação oficial do projeto “Nô Cirbe Nô Povo – Capacitação da Administração Local para o Desenvolvimento Económico e Social”. Daniele Oliveira, gestora do projeto, e Francisco Pereira, Delegado Regional do Plano e...

read more
Share This