Balanço de 2018

29 Dez, 2018

No último programa de 2018, quisemos lançar no Luso Fonias os acontecimentos que marcaram este ano ao nível da Igreja e perspetivar o que de mais importante vai acontecer no próximo ano. O convidado foi Octávio Carmo, jornalista e chefe de redação da Agência Ecclesia.

Na opinião do P. Tony Neves – ‘2018 em balanço’

“Agradecer o passado, viver com paixão o presente e construir o futuro com esperança é sempre um excelente projeto de vida. Cada ano que passa exige este olhar corajoso pois o positivo e o negativo, o trigo e o joio, andam sempre de mãos dadas e há que ter a lucidez de avaliar para corrigir.

A nível do mundo, 2018 foi marcado pela celebração dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, promulgada pela ONU em 1948. Já foi percorrido um longo caminho para a liberdade dos povos, mas ainda há muito para fazer para que a fraternidade não seja apenas uma palavra dicionário. O mundo tem que ser terra de todos (não podemos continuar a tratar os imigrantes como invasores!), a terra tem de ser a casa comum de todos (há que investir com mais seriedade numa ecologia integral).

A Europa celebrou os 30 anos do Prémio Sakharov para os Direitos Humanos. Desde há três décadas que o Parlamento Europeu premeia homens e mulheres do mundo inteiro que se notabilizaram pela defesa corajosa dos direitos humanos em contextos particularmente arriscados.

A nível da Igreja, faz sentido acompanhar os passos e as palavras do papa Francisco. Logo em janeiro, na mensagem 50 do Dia Mundial da Paz (iniciado em 1968) dedicada aos migrantes, pediu: ‘abracemos todos os que fogem da guerra e da fome e se veem constrangidos a deixar a própria terra por causa de discriminações, pobreza e degradação ambiental’.

Na Quaresma, o Papa lançou duas grandes perguntas: ‘Como se resfria em nós o amor? Quais são os sinais de que o amor corre o risco de se apagar em nós?’,As viagens do Papa são sempre marcadas pela profecia: visitou a Letónia, a Estónia, a Lituânia, o Chile e o Peru e foi até Genebra para uma ‘peregrinação’ ecuménica.Participou em Dublin no Encontro Mundial das Famílias.

Dois outros grandes eventos marcaram a Igreja este ano 2018: o Sínodo sobre os jovens, a fé e o discernimento vocacional, numa clara chamada de atenção para a importância que as novas gerações têm para a Igreja e para o mundo. Aguardamos a Exortação pós-Sinodal que o papa Francisco está a escrever. Finalmente, as canonizações de dois grandes santos dos tempos modernos: o Papa Paulo VI, que concluiu e tentou pôr a Igreja toda a viver segundo o espírito conciliar; D. Óscar Romero, o arcebispo-mártir de El Salvador que grita em nome de todos os pobres e perseguidos do mundo.

Às portas de um novo Ano, desejo que 2019 venha carregado da justiça, da paz, do amor e da alegria, os valores do Reino de Deus que o Menino do Presépio veio trazer, viver e mandar anunciar.”

Tony Neves

Últimos programas

Teatro e Direitos Humanos

Teatro e Direitos Humanos

Este Luso Fonias é dedicado ao teatro e aos Direitos Humanos. A convite da associação angolana Mosaiko, a actriz e encenadora Lígia Roque esteve em Luanda no final de 2018, para facilitar uma formação de teatro aos jovens do bairro de Viana, tendo como pano de fundo a...

Dia de Reis

Dia de Reis

O Luso Fonias de hoje é dedicado aos Reis Magos, cuja festa se assinala no dia 6 de Janeiro. Os Evangelhos relatam que o Menino Jesus foi visitado por uns magos do Oriente, que seguiram uma estrela e lhe levaram como presentes ouro, incenso e mirra. É uma visita que a...

Share This