Dia de Reis

5 Jan, 2019

O Luso Fonias de hoje é dedicado aos Reis Magos, cuja festa se assinala no dia 6 de Janeiro. Os Evangelhos relatam que o Menino Jesus foi visitado por uns magos do Oriente, que seguiram uma estrela e lhe levaram como presentes ouro, incenso e mirra. É uma visita que a Igreja celebra como a festa da Epifania. Hoje ficamos a saber mais sobre estas figuras e o que representam, numa conversa com o Padre Hugo Gonçalves, pároco da Igreja dos Santos Reis Magos do Campo Grande, em Lisboa.

Na opinião do P. Tony Neves – ‘A Paz da boa Política’

“A boa política está ao serviço da Paz, respeita e promove os direitos humanos –defende o Papa Francisco na habitual Mensagem para o Dia Mundial da Paz.

Condena os vícios da política: a corrupção, o enriquecimento ilegal, a perpetuação no poder, a xenofobia, o racismo, a recusa de cuidar da Terra, a exploração ilimitada dos recursos naturais, o desprezo dos forçados ao exílio, os nacionalismos. Estes vícios retiram toda a credibilidade à democracia e infernizam a vida das pessoas e povos que os políticos deviam, por eleição, amar e servir.

Francisco promove a‘boa’política que trabalha pelo bem comum e dá esperança de futuro aos jovens. Ela gera paz que, como escreveu Charles Péguy, ‘é como uma flor frágil que procura desabrochar por entre as pedras da violência’. Aos governantes é lançado o desafio da responsabilidade da sua missão: servir o país proteger as pessoas que habitam nele, criando condições para um futuro digno e justo. Diz o Papa: ‘a política pode tornar-se verdadeiramente uma forma eminente de caridade’.Mas é proibido cruzar os braços e é urgente trabalhar no combate à estratégia do medo e da intimidação. O Papa pede um olhar especial para as vítimas das guerras, sobretudo as crianças em áreas de conflito.

O papa Francisco cita o Cardeal Van Thuan, vietnamita que conheceu a tortura e a prisão e que, num dos seu escritos, traçou as ‘Bem-aventuranças do Político’:
Bem-aventurado o político que tem uma alta noção e uma profunda consciência do seu papel.
Bem-aventurado o político de cuja pessoa irradia a credibilidade.
Bem-aventurado o político que trabalha para o bem comum e não para os próprios interesses.
Bem-aventurado o político que permanece fielmente coerente.
Bem-aventurado o político que realiza a unidade.
Bem-aventurado o político que está comprometido na realização duma mudança radical.
Bem-aventurado o político que sabe escutar.Bem-aventurado o político que não tem medo’.

Cem anos após o fim da I Grande Guerra Mundial e nos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, a Mensagem convida-nos a escutar S. João XXIII: ‘quando numa pessoa surge a consciência dos próprios direitos, nela nascerá forçosamente a consciência do dever: no titular dos direitos, o dever de reclamar esses direitos, como expressão da sua dignidade; nos demais, o dever de reconhecer e respeitar tais direitos’.

O Papa pede uma Paz a três dimensões: consigo mesmo, com os outros e com a criação.Termina, como sempre, com uma referência a Maria,a Rainha da Paz.

Faço minhas todas estas palavras do Papa Francisco e desejo a quantos me ouvirem e lerem um 2019 cheio desta Paz assente na justiça e em boas políticas.”

Tony Neves

Últimos programas

Teatro e Direitos Humanos

Teatro e Direitos Humanos

Este Luso Fonias é dedicado ao teatro e aos Direitos Humanos. A convite da associação angolana Mosaiko, a actriz e encenadora Lígia Roque esteve em Luanda no final de 2018, para facilitar uma formação de teatro aos jovens do bairro de Viana, tendo como pano de fundo a...

Balanço de 2018

Balanço de 2018

No último programa de 2018, quisemos lançar no Luso Fonias os acontecimentos que marcaram este ano ao nível da Igreja e perspetivar o que de mais importante vai acontecer no próximo ano. O convidado foi Octávio Carmo, jornalista e chefe de redação da Agência Ecclesia....

Share This