Intercâmbio entre Portugal e Cabo Verde

25 Mai, 2019

Intercâmbio entre Portugal e Cabo Verde

by Ana Rial e Inês Santos

Este LusoFonias conta a história de um intercâmbio entre Portugal e Cabo Verde. A Escola Secundária Alexandre Herculano, no Porto, e a Escola Secundária da Ilha da Boa Vista, em Cabo Verde, estão ligadas pelo projeto “Rota dos Livros”, que promove a leitura e a cooperação entre os alunosDepois de várias iniciativas à distância, no início deste mês um grupo de alunos do Porto esteve em Cabo Verde para uma semana de missão e partilha. Foram convidadas do programa uma das alunas, Inês Santos, e também a coordenadora do projeto, Ana Rial.

Na opinião do P. Tony Neves – ‘De Luanda a Malanje’

Luanda abriume os musseques de par em par para eu entrar e ali partilhar aMissão que os Espiritanos vivem há muitos anos. O Prenda e o Rocha Pintosão ‘bairros’ muito pobres, a abarrotar de genteque fugiu à guerra e encostou à capital, sempre à procura de oportunidades que, na maioria dos casos, não surgiram. Há milhares e milhares de pessoas, na sua maioria crianças ejovens, que vivem ali nas suas casas pequenas, sem ruas asfaltadas, sem água canalizada nem esgotos funcionais, sempre à mercê de malárias e cóleras que, ciclicamente, fazem as suas vítimas. Mas estes bairros são, sobretudo, espaços de vida de gente boa, lutadora de manhã à noite e, regra geral, com uma Fé muito praticante. Assim, pude animar formações de ‘justiça e paz’ com dois grupos da Paróquia de S. Pedro do Prenda e um outro da Senhora da Paz, no Rocha Pinto. E, no domingo, presidi a uma Missa com largas centenas de pessoas no Prenda e participei no almoço da festa daParóquia da Senhora da Paz. O trabalho pastoral que os Espiritanos ali coordenam é de enorme dimensão.

De Luanda rumei a Ndalatando, a cidade que nasceu com o nome de Salazar. A antiga Missão é hoje a Catedral da Diocese e ali trabalham, desde sempre,os Espiritanos. Pude participar numa longa e muito animada Procissão daSenhora de Fátima que percorreu caminhos apertados de terra batida num dos musseques até chegar à ‘cidade colonial’ e terminar na Catedral. No dia seguinte, presidi à Missa na catedral, cheia de gente e animei mais umasessão de ‘justiça e paz’, contando com a presença dos missionários vindos das Missões dos Dembos e do Golungo Alto.

Kalandula, a antiga Duque de Bragança, famosa pelas monumentais quedasdo Rio Lucala, acolheume de seguida. Depois da obrigatória ‘sessão fotográfica’ em cima das pedras por onde passa a água antes de cair… pude reencontrar missionários e missionárias que chegaram a Angola há mais de 50 anos, como é o caso do P. Manuel Viana e da Irmã Joaquina, das Dominicanas do Rosário. O exercício de sentar e ouvir histórias enche a alma de quem quer que passe.

Malanje era fim de linha antes de um regresso a Luanda para rumar a sul. Ali,os momentos de encontro com missionários, jovens candidatos ao sacerdócioou á vida religiosa, professores, leigos comprometidos, jovens… foram demuita riqueza, pela esperança que se lê em cada palavra e cada olhar.

Andar sempre de carro traz a vantagem de longas viagens e conversas plurais.Também enche os olhos da beleza das paisagens. Permite avaliar o desenvolvimento em curso e as debilidades que ainda se notam. Proporciona encontros com muita gente. Os pontos de chegada e de partida, Missões Espiritanas, permitem perceber o momento que Angola vive, a esperança que toma conta deste povo, mas também as angústias que as pessoas trazem no coração.

Depois deste norte, avanço para sul: Benguela, Lobito, Huambo, Chinguar,Kuito, Lubango.. serão as próximas etapas desta ‘peregrinação’ por terras de Angola.”

Tony Neves, em Angola

Últimos programas

Atividades para Crianças

Atividades para Crianças

No Dia da Criança, foi nossa convidada Mariana Pessoa, que criou um site com dicas úteis de atividades para fazer com crianças e muito mais sobre o mundo dos mais pequenos. A Pumpkin – assim se chama o site - tornou-senão só uma boa agenda para ocupar os tempos...

Internet e Vinhos

Internet e Vinhos

Há treze anos que um grupo de informáticos tenta divulgar e renovar o setor dos vinhos portugueses através da sua plataforma na Internet. O Adegga pretende fazer chegar os melhores vinhos ao consumidor final, seja através de eventos de provas, seja através de uma...

Share This