Seminário Reflexão e Ação para o Desenvolvimento Global – 29 de junho

Garantir um mundo mais justo, mais digno e sustentável é mais do que nunca uma exigência da comunidade internacional e nacional. Neste quadro, a Coerência das Políticas para o Desenvolvimento (CPD) afirma-se como um conceito, uma abordagem e um instrumento para assegurar que as várias políticas setoriais não colidem com os esforços de erradicação da pobreza e de promoção do desenvolvimento, ao nível global, europeu, nacional e local. Numa sociedade globalizada e interdependente, onde os desafios do desenvolvimento são complexos e multidimensionais, é necessário que as políticas públicas sobre alterações climáticas, migrações, o comércio, a segurança ou a soberania alimentar contribuam para uma transformação efetiva e para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

É neste sentido que, no dia 29 de junho, na Fundação Cidade de Lisboa, o projeto COERÊNCIA.PT vai juntar especialistas destas áreas, consideradas prioritárias pela UE, para explicar os nexos de interdependência do Desenvolvimento Global e o nosso papel na construção de um mundo mais justo, mais digno e mais inclusivo. Junte-se ao Seminário “Reflexão e Ação para o Desenvolvimento Global”.

Inscrições (até dia 27 de junho)

Autorizo a recolha, utilização e/ou processamento dos meus dados por parte da FEC e do IMVF para efeitos de comunicação das suas atividades/campanhas e gestão de projeto *

Consulte a Política de Proteção de Dados da FEC.

Oradores


Alfredo Sendim


Ana Isabel Castanheira


Ana Isabel Xavier


Ana Santos Pinto


André Costa Jorge


Filipe Duarte Santos


Francisco Sarmento


Giulia Bondi

Gonçalo Teles
Gonçalo Teles Gomes


Graça Franco


Jorge Moreira da Silva


Lívia Franco


Manuel Correia


Mónica Ferro


Patrícia Magalhães Ferreira


Pedro Calado

André Ribeiro da Costa
Susana Réfega

Francisco Ferreira
Tiago Melo Cartaxo

Programa

09h30 Abertura: “Porque necessitamos de garantir processos de Desenvolvimento coerentes, transformadores e mobilizadores?”
  • Susana Réfega, Diretora Executiva da FEC | Fundação Fé e Cooperação
  • Luís Faro Ramos, Presidente do Camões I.P.
  • Jorge Moreira da Silva, Diretor da Cooperação para o Desenvolvimento, OCDE
10h15 Segurança e Desenvolvimento
  • Lívia Franco, Professora e Investigadora Residente, Universidade Católica Portuguesa
  • Ana Santos Pinto, Professora Auxiliar, Departamento de Estudos Políticos, Universidade Nova de Lisboa
  • Ana Isabel Xavier, Professora e Investigadora, ISCTE-IUL (Moderadora)
11h30 Pausa justa
11h45 Soberania Alimentar e Desenvolvimento
  • Alfredo Sendim, Herdade do Freixo do Meio e movimento Pessoas pelo Clima
  • Manuel Correia, Professor, Instituto Superior Agronomia (ISA)
  • Francisco Sarmento, Chefe do Escritório de Informação FAO em Portugal e CPLP (moderador)
13h00 Almoço Livre
14h30 Migrações e Desenvolvimento
  • Pedro Calado, Alto-comissário para as Migrações
  • André Costa Jorge, Diretor do Serviço Jesuíta aos Refugiados em Portugal
  • Graça Franco, Rádio Renascença (Moderadora)
15h45 Pausa Justa
16h00 Alterações Climáticas e Desenvolvimento
  • Giulia Bondi, Climate Justice and Energy Officer CIDSE
  • Filipe Duarte Santos, Presidente, Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável
  • Tiago Melo Cartaxo, Investigador, Faculdade de Direito da UNL (Moderador)
17h15 Encerramento: “Qual a importância do Desenvolvimento Global na construção de um mundo mais justo, mais inclusivo, mais digno e mais sustentável ”
  • Mónica Ferro, Diretora, Escritório Regional do Fundo das Nações Unidas para a População
  • Patrícia Magalhães Ferreira, Investigadora, Autora dos Estudos Coerência.pt
  • Ana Isabel Castanheira – Coordenadora da Unidade de Cidadania Global do IMVF

 

Consultar programa completo aqui.

Informações

LOGÍSTICA

A inscrição no seminário é gratuita e recomendada. A organização disponibiliza coffee-breaks. O almoço é livre. O seminário tem lugar na Sala A da Fundação Cidade de Lisboa. A entrada na sala está limitada à lotação.

Como chegar 
A Fundação Cidade de Lisboa localiza-se no Campo Grande

Autocarros 
723, 726, 736, 767, 796

Metro 
Campo Grande (linhas verde e amarela)

Estacionamento 
A Fundação Cidade de Lisboa não dispõe de lugares de estacionamento próprios, mas nas imediações existem vários parques públicos onde poderá estacionar.

 

INFORMAÇÕES PARA OS MEDIA

Jornalistas interessados em cobrir o seminário ou entrevistar oradores poderão confirmar a sua presença e contactar a organização do evento através do email: pedro.franco@fecongd.org

Organização e Apoios

#ParceirosNoDesenvolvimento

 

Co-Financiamento

Share This

ALFREDO SENDIM | Herdade do Freixo do Meio e Movimento Pessoas pelo Clima

Administrador de diversas empresas nacionais, nas áreas da produção agrosilvo­pecuária, da agroindústria e da comercialização de produtos rurais na região do Alentejo, é também dirigente associativo rural, em organizações de produção, transformação, comércio, serviços e de representação setorial. Assistente convidado do Departamento de Gestão de Empresas, na disciplina de Comercialização de Produtos Agropecuários, da Universidade de Évora, é membro do grupo de peritos de acompanhamento da reforma da Política Agrícola Comum do Ministério da Agricultura desde 2010. Tem especial interesse em modelos de agricultura sustentável, como a agricultura biológica, a agroecologia e sistemas agrícolas multifuncionais. É licenciado em Engenharia Zootécnica e Mestre em Economia Agrícola pela Universidade de Évora, Master of Science em Comercialización de Productos Agrarios y Alimentarias pelo Centro Internacional de Altos Estudos Agronómicos Mediterrâneos de Saragosa e pós graduado em "Agricultural Business Management", pelo Instituto Agronómico de Chania, Grécia.

ANA ISABEL CASTANHEIRA | Coordenadora da Unidade de Cidadania Global | IMVF

No IMVF desde outubro de 1999, coordena a área de Cidadania Global, onde é responsável pelo desenho e concretização de projetos de educação para a cidadania global. Tem uma vasta experiência na formação de parcerias com organizações congéneres, bem como na realização de campanhas de mobilização. Os mais de 18 projetos implementados em Portugal, com parceiros nacionais e europeus são o resultado mais visível do trabalho desenvolvido, em equipa, sempre em equipa e em parcerias, pois só assim é possível trabalhar em Educação para a Cidadania Global. É mestre em Estudos Africanos pelo ISCTE-IUL. Formadora certificada. Licenciada em Relações Internacionais.

ANA ISABEL XAVIER | Investigadora no Centro de Estudos Internacionais (CEI-IUL)

Professora e Investigadora Universitária, Ana Isabel Xavier é licenciada em Relações Internacionais, mestre em Sociologia e doutorada em Relações Internacionais (Estudos Europeus) pela Universidade de Coimbra, com uma dissertação intitulada “A União Europeia e a Segurança Humana: um ator de gestão de crises em busca de uma cultura estratégica?”. Foi Presidente pro bono da DECIDE (Associação de jovens Auditores para a Defesa, Segurança e Cidadania) e da AACDN (Associação de Auditores dos Cursos de Defesa Nacionais). Os seus principais interesses de pesquisa e publicações incluem a União Europeia, Segurança e Defesa, Segurança Humana, Direitos Humanos e Globalização. Em 2015 foi premiada com o Marshall Memorial Fellowship pelo German Marshall Fund dos Estados Unidos. Em 2013, foi bolseira Fullbright do Instituto SUSI em Política de Segurança Nacional dos EUA. Foi presidente da secção de Estudos Europeus da Associação Portuguesa de Ciência Política (APCP) e é membro do grupo de formadores do Colégio Europeu de Segurança e Defesa para os Países da Parceria Oriental desde 2016. Tem presença frequente nos meios de comunicação portugueses para comentar sobre política europeia e internacional, nomeadamente no "Olhar o Mundo", na RTP3.
De Março de 2015 a Fevereiro de 2017, desempenhou as funções de Subdiretora-Geral de Política de Defesa Nacional na Direção Geral de Política de Defesa Nacional, tendo sido agraciada pelo Governo de Espanha com a Cruz del Mérito Aeronáutico con Distintibo Blanco (Agosto 2016) e pelo Ministro Azeredo Lopes com a medalha de Defesa Nacional de Primeira Classe (Dezembro 2017).

ANA SANTOS PINTO | Professora Auxiliar no Departamento de Estudos Políticos da Universidade Nova de Lisboa

Investigadora do Instituto Português de Relações Internacionais (IPRI-NOVA) e investigadora no Instituto da Defesa Nacional. Anteriormente, trabalhou como consultora na iniciativa das Nações Unidas Aliança de Civilizações (2008-2010), assessora do Ministro da Defesa Nacional (2006-2009) e assistente de investigação no Instituto de Estudos Estratégicos e Internacionais – IEEI, em Lisboa (2001-2003). Doutorada em Relações Internacionais, desenvolve a sua pesquisa sobre identidade na Política Internacional e Assuntos de Segurança, particularmente no que respeita à União Europeia, Médio Oriente e Norte de África. É autora de várias publicações académicas sobre a Política de Segurança e Defesa da União Europeia e a Geopolítica MENA (países Norte de África e Médio Oriente). Colabora com vários órgãos de comunicação em Portugal.

ANDRÉ COSTA JORGE | Diretor | Serviço Jesuíta aos Refugiados

Diretor Geral do Serviço aos Refugiados (JRS) em Portugal desde 2008 e membro da Direção e do Conselho do JRS Europa, desde 2013. O JRS (Jesuit Refugee Service) é uma organização internacional jesuíta que tem como missão acompanhar, servir e defender os refugiados, migrantes vulneráveis e populações deslocadas. O JRS Portugal é membro do Conselho Municipal para a Interculturalidade e Cidadania da Câmara Municipal de Lisboa e membro da Comissão Executivo da Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR) da qual foi cofundador. É licenciado em Antropologia.

FILIPE DUARTE SANTOS | Presidente, Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável (CNADS)

Professor de Física na Universidade de Lisboa desde 1979, rege disciplinas nas áreas da Física, Ambiente e Alterações Globais. Licenciado em Geofísica pela Universidade de Lisboa, doutorado em Física Nuclear pela Universidade de Londres, desempenha ainda funções de professor convidado em várias universidades prestigiadas dos Estados Unidos e Europa. Foi vice-presidente do Instituto de Meteorologia de Portugal entre 1987 e 1988. Coordenou a redação do primeiro e único Livro Branco sobre o Estado do Ambiente em Portugal, publicado em 1991. Em 1998, passou a integrar o Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável. É membro efetivo da Academia das Ciências de Lisboa. Dedicou-se à investigação científica em física nuclear teórica e astrofísica nuclear, desde o período do doutoramento até cerca de 1986, tendo-se depois dedicado à investigação em ciências do ambiente e sustentabilidade e, especialmente, às alterações climáticas. Tem mais de 150 trabalhos de investigação publicados em revistas científicas, com revisão por pares, em diversas áreas. Coordenou mais de 20 projetos de investigação científica nacionais e internacionais e participou em muitos outros ao longo da sua carreira profissional. Em 2009, recebeu o Prémio Universidade de Lisboa e, mais recentemente, ganhou o prémio “Carreira pela Sustentabilidade”, no Green Project Awards 2017.

FRANCISCO SARMENTO | Chefe do Escritório de Informação FAO em Portugal e CPLP

Coordenador da elaboração da Estratégia de Segurança Alimentar e Nutricional da CPLP, membro do grupo de contacto para a reforma do Comité Mundial de Segurança Alimentar e Nutricional das Nações Unidas e Diretor Internacional da área de Direito Humano a Alimentação Adequada da ActionAid International. Foi anteriormente, entre outros cargos desempenhados, consultor sénior internacional da Organização. É licenciado em Gestão e Extensão Agrárias, Mestre em Políticas Públicas para a Agricultura e Doutor em Ciências Sociais.

GIULIA BONDI | Diretora de Política e Advocacia da área de Justiça Climática & Energia | CIDSE

Giulia Bondi é Diretora de Políticas e Advocacia da Justiça Climática e Energia da CIDSE. Giulia passou mais de cinco anos na CIDSE, desde que se juntou à equipa de Justiça Climática em 2012. Durante este período, participou nas negociações sobre alterações climáticas da ONU e defendeu estruturas de clima mais eficazes e socialmente justas. A sua área de trabalho centra-se em questões relacionadas com o acesso à energia, financiamento climático para a transição justa de energia e no impacto das ações climáticas nos direitos humanos. Atualmente, Giulia Bondi é responsável pelo programa da CIDSE em sistemas de energia resiliente. Tem um bacharel em Relações Internacionais e um mestrado em Estudos Europeus e estudos avançados em Economia Ambiental.

GONÇALO TELES GOMES | Vice-Presidente do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, I.P.

Gonçalo Teles

Gonçalo Teles

Licenciado em Direito pela Universidade Católica Portuguesa, detém graus do Centro Europeu da Universidade de Nancy II. Acedeu à carreira diplomática em 1995. Tendo estado ao serviço em Kinshasa e Pretória, foi Primeiro-Secretário de Embaixada na Missão Permanente junto dos Organismos e Organizações Internacionais em Genebra, Conselheiro Diplomático e Político do Representante Especial do Secretário-Geral das Nações Unidas para o Chade e República Centro-Africana e Chefe da MINURCAT, bem como Diretor de Serviços das Américas e Cônsul-Geral de Portugal em Maputo. Foi nomeado Vice-Presidente do Camões I.P. em 2016.

GRAÇA FRANCO | Diretora-adjunta da direção de informação | Rádio Renascença

Diretora-adjunta da direção de informação da Rádio Renascença e colunista no Público. É licenciada em Economia e pós-graduada em Ciências da Informação pela Universidade Católica de Lisboa, trabalhou no Diário de Notícias (de 1981 a 1986), Rádio Renascença (jornalista, desde 1987, com interrupções e, desde 1997, diretora-adjunta da direção executiva), O Independente (de Maio a Dezembro de 1988 [integrou equipa fundadora do semanário]), TVI (em 1992 e 1993 [integrou a equipa fundadora da televisão]), Público (de 1989 a 1998 [integrou a equipa fundadora do diário], foi jornalista e colunista, com interrupções) e Invista (colunista em 2002).

JORGE MOREIRA DA SILVA | Diretor da Cooperação para o Desenvolvimento | OCDE

Diretor da Cooperação para o Desenvolvimento da OCDE, Jorge Moreira da Silva é licenciado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores (FEUP) e pós-graduado em Alta Direção de Empresas (AESE-IESE Universidade de Navarra). Desempenhou a profissão de Engenheiro Eletrotécnico e de Docente Universitário, assim como diversos cargos políticos (entre os quais: 1º Vice-Presidente da CPN do PSD; Membro do High Level Group on Research, Innovation and Science Policy Expert (RISE) da Comissão Europeia; Professor Catedrático Convidado do ISCSP, Universidade de Lisboa; Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia no XX e no XXI Governos; Senior Advisor e Diretor da área de Economia da Energia e das Alterações Climáticas do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Secretário de Estado Adjunto do Ministro do Ambiente e do Ordenamento do Território (XVI Governo), Eurodeputado, Presidente da direção da Plataforma para o Crescimento Sustentável, Vice-Presidente da GLOBE, Presidente do Inter-Grupo Europeu para a Segurança Nuclear, entre outros). Autor dos livros: - "Genética Humana - a hora do Legislador" (2002); "As alterações Climáticas no mediterrâneo” (2003); Coordenador do Relatório: "Uma visão pós-troika" (Plataforma para o Crescimento Sustentável, 2012).

LÍVIA FRANCO | Professora e Investigadora Residente | Universidade Católica Portuguesa

Professora Auxiliar e Investigadora Residente no IEP-UCP, onde leciona diversas disciplinas de licenciatura, mestrado e doutoramento. Investiga nos domínios da Política Internacional Contemporânea, Questões de Segurança e Defesa e Estudos de Democracia. Investigadora nacional para o European Center for Foreign Relations (ECFR), participou em vários dos seus projetos, com destaque para o relatório anual de avaliação da política externa da União Europeia (European Foreign Policy Scorecard), membro permanente do Grupo de Reflexão sobre o Atlântico do Instituto de Defesa Nacional (IDN), tendo participado ainda no Grupo de Reflexão sobre o Novo Conceito Estratégico (2010-2011) da mesma instituição. É doutorada em Ciência Política pelo Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa (IEP-UCP) e Mestre em Relações Internacionais pela Universidade de Lovaina na Bélgica. Foi estudante visitante na Universidade de Brown, nos Estados Unidos, e bolseira da FCT, da FLAD e da Fulbright. É autora de «Pensar a Democracia com Tocqueville» (2012), de vários capítulos de obras e artigos científicos nas suas áreas de especialização. Lívia Franco é ainda comentadora frequente nos media sobre Assuntos Internacionais e Democracia.

MANUEL CORREIA | Professor, Instituto Superior de Agronomia (ISA)

Professor Associado com Agregação no Instituto Superior de Agronomia e Presidente do CENTROP (Centro de Estudos Tropicais para o Desenvolvimento), doutorado e agregado em Agronomia pelo ISA-UL, é coordenador do Mestrado em Sistemas Agrários Tropicais, Produção, Sociedade e Políticas no Instituto Superior de Agronomia-UL. Membro da Comissão Científica e Executiva do Programa de Doutoramento da Universidade de Lisboa em “Development Studies” (ISEG; ICS; IGOT; ISA), membro da Comissão Científica do Curso de Doutoramento “Tropikman” entre o BS-UN, o ISA-UL e o IHMT-UN. É Chair do Executive Board do CTA (Projeto EU-ACP para o desenvolvimento rural dos países de África, Caraíbas e Pacífico). Foi delegado Nacional ao CGIAR (Consultative Group for International Agricultural Research) e membro do Steering Comittee do European Forum on Agricultural Research; foi membro do Advisoring Committee do CTA. Tem publicado uma vasta obra no âmbito da agronomia tropical, sistemas agrícolas, políticas de desenvolvimento, assim como tem orientado várias teses de Mestrado e Doutoramento. É consultor nas mais diversas áreas ligadas ao desenvolvimento e da produção agrícola tropical. Foi Vice-Presidente do ICP, Instituto da Cooperação Portuguesa de 2001 a 2003 e Vice-Presidente (2005-2007) e Presidente (2007-2012) do IPAD, Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento.

MÓNICA FERRO | Diretora do Fundo Populacional das Nações Unidas, Gabinete de Genebra

Nomeada Diretora do Fundo Populacional das Nações Unidas, em Genebra, em abril de 2017, Mónica Ferro é mestre em Relações Internacionais pelo ISCSP e já exerceu funções como Secretária de Estado da Defesa, em Portugal, deputada à Assembleia da República e Vice-Presidente do Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata, tendo coordenado o Grupo Parlamentar para a População e Desenvolvimento, Vice-Presidente do Fórum Europeu de Deputados para a População e Desenvolvimento e docente do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), da Universidade de Lisboa. Foi ainda Conferencista Convidada no Instituto Português da Defesa Nacional e no Instituto Superior de Estudos Militares. Publicou vários artigos em jornais e revistas científicas e capítulos e colaborações em livros e obras coletivas de diversos temas, incluindo cooperação e desenvolvimento, população e desenvolvimento, direitos humanos, as Nações Unidas e assuntos da Agenda de Desenvolvimento Pós-2015.

PATRÍCIA MAGALHÃES FERREIRA | Investigadora | Consultora

Investigadora e consultora independente, nas áreas da cooperação para o desenvolvimento, desenvolvimento global e Estados frágeis em África. É Doutorada em Estudos Africanos no ISCTE-IUL e Mestre pela mesma instituição, sendo também licenciada em Relações Internacionais pelo ISCSP. Lecionou em diversas instituições universitárias e foi durante mais de uma década investigadora associada do Instituto de Estudos Estratégicos e Internacionais (IEEI), onde participou em diversos projectos de investigação prática relativos às questões da cooperação internacional e das relações Europa-África, e colaborou com o Instituto Marquês de Valle Flôr na área de estudos estratégicos e do desenvolvimento. Como parte da actividade de consultora, tem realizado diversos estudos e avaliações de projectos e de programas de desenvolvimento, para instituições nacionais e internacionais. É autora de dezenas de publicações, artigos e papers sobre temáticas ligadas à cooperação para o desenvolvimento, incluindo os estudos temáticos do projeto Coerência.PT

PEDRO CALADO | Alto-comissário para as Migrações

Assume, desde 2014, o cargo de Alto-comissário para as Migrações. Foi consultor e avaliador em diversas entidades, tendo sido, igualmente, fundador e voluntário em diversas organizações do terceiro setor. Foi representante do Programa Escolhas na Rede Europeia de Prevenção da Criminalidade Juvenil (EUCPN), tendo sido vencedor do Prémio Europeu Heinz Roethof atribuído em 2003, pela União Europeia, ao projeto “Tutores de Bairro”. Investigador e docente universitário convidado em diversas instituições de ensino superior, com diversos artigos académicos publicados nos domínios da inclusão social, descendentes de imigrantes/minorias étnicas e educação formal e não formal. Formador profissional nos domínios da inovação social, inclusão social, empreendedorismo social e migrações. É licenciado e Mestre em Geografia pela Universidade Clássica de Lisboa, com especialização em “Exclusão, Sociedade e Território”.

ANDRÉ RIBEIRO DA COSTA | ASSISTENTE PARLAMENTAR

Tem 30 anos, é licenciado em Relações Internacionais e mestre em Marketing e Gestão Estratégica pela Universidade do Minho. Desempenhou funções no Centro Regional de Informação da ONU para a Europa Ocidental, bem como no Consulado Geral de Portugal em São Paulo onde acompanhava as questões de diplomacia económica. É Assistente Parlamentar, em Bruxelas, desde 2017, onde seguiu as questões relacionadas com a parceria ACP-UE , estando a acompanhar, neste momento, as comissões parlamentares dos Assuntos Constitucionais e dos Assuntos Económicos.

FRANCISCO FERREIRA | Presidente da Associação ZERO

É professor no Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT-NOVA) e investigador do CENSE (Centro de Investigação em Ambiente e Sustentabilidade). É licenciado em Engenharia do Ambiente pela FCT-NOVA, mestre por Virginia Tech nos EUA e doutorado pela Universidade Nova de Lisboa. Tem um vasto conjunto de publicações nas áreas da qualidade do ar, alterações climáticas e desenvolvimento sustentável. Foi Presidente da Quercus de 1996 a 2001 e Vice-Presidente entre 2007 e 2011. Foi membro do Conselho Nacional da Água e do Conselho Nacional de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. Atualmente é o Presidente da ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável, uma Organização não-governamental de ambiente com atividade nacional.