Baús Pedagógicos na Casa do Sorriso

10 Mar, 2017

As crianças da Casa do Sorriso já brincam com os materiais lúdicos dos Baús Pedagógicos do Projeto OTHUKUMANA.

O TEMPO DE BRINCAR é um tempo da criança e assunto muito sério na sua vida. Saiba mais sobre as brincadeiras destas crianças com os novos materiais em:

Enquanto brincam, as crianças têm os seus próprios projetos. Experimentam, individualmente e/ou em grupo, materiais e situações vividas em contexto não lúdico e aprendem a lidar com emoções, tarefas, possibilidades, limitações e conquistas.

Os materiais lúdicos devem apoiar caminhos de descoberta, incentivar a exploração ativa. Os adultos, não só precisam respeitar como, devem valorizar o tempo de brincar como meio de aprendizagem e “entrar” na brincadeira suge­rindo novas possibilidades. Deixando, no entanto, sempre as crianças conduzir a atividade.

O material lúdico e didático que compõe os BAÚS PEDAGÓGICOS replica boas práticas da FEC na Guiné Bissau e pretende estimular a consolidação de um modelo de intervenção pedagógica fundamentado na exploração ativa dos materiais e situações. Pretende facilitar as interações entre crianças como meio de aprendizagem e a ação dos adultos como suporte e ponto de continuidade das descobertas realizadas.

A Casa do Sorriso é um dos sete jardins–de–infância que integram, em Lichinga, o Projeto OTHUKUMANA.

O projeto OTHUKUMANA I Juntos é uma iniciativa da Diocese Católica de Lichinga em parceria com a Fundação Fé e Cooperação, os Leigos para o Desenvolvimento, a Escola Superior de Educação Paula Frassinetti, a Direção Distrital do Género, Criança e Ação Social de Cuamba, a Direção Distrital da Educação, Cultura, Juventude e Tecnologia de Cuamba. O projeto conta com o apoio da Misereor, Kindermissionwerk, Manos Unidas, Rotary Internacional, Listas Telefónicas de Moçambique, JFS e Toyota Moçambique.

Últimas notícias…

Oportunidades criadas em tempos de COVID-19

Oportunidades criadas em tempos de COVID-19

A pandemia lançou-nos diversos desafios organizacionais e na implementação dos projetos que desenvolvemos. Obrigou-nos a pensar e definir planos de contingência, a cuidar da relação com parceiros e mesmo com comunidades à distância, a promover uma proximidade digital....

read more