Acampamento e Caminhada Internacional pela Mudança

1 Jun, 2017

Entre 9 e 12 de maio aconteceu na Associação Casa Velha um Acampamento Internacional pela Mudança que contou com cerca de 40 participantes de várias nacionalidades. No dia 12 de maio, juntaram-se mais 200 pessoas e realizou-se uma caminhada pela mudança entre Ourém e Fátima.

O acampamento internacional, denominado de Acampamento Laudato Si’, contou com participantes vindos de vários países: Portugal, Espanha, Reino Unido, França, Eslováquia, Canadá, Bélgica, Itália e Angola. Foi um momento de encontro e de partilha internacional sobre a forma como cada um e cada país coloca em ação as diversas práticas de sustentabilidade e de cuidado com a Casa Comum. Esta experiência, marcada pela vida simples e sustentável, dividiu-se em várias etapas e, ao longo dos dias, foram efetuados trabalhos na quinta, workshops e partilha de várias iniciativas nacionais e internacionais.

Durante os dias de acampamento, trabalhou-se também a partilha de vida e de responsabilidades, e planearam-se os próximos passos a concretizar nos países de origem de cada participante. Houve ainda tempo para uma festa com a aldeia, onde se apresentou um pouco do trabalho feito, assim como usos e costumes dos países presentes. Desta forma, pretendeu-se também a sensibilização da população local para a temática da sustentabilidade e da urgência de mudança conjunta. No decorrer dos dias, foi-se tomando consciência da urgência de resposta ao apelo feito pelo Papa Francisco na sua Encíclica Laudato Si’. Elaborou-se em conjunto um manifesto, que se pretende que chegue a decisores políticos, mas, acima de tudo, que chegue à população em geral. Este manifesto teve um especial enfoque no consumo individual e na política de compras públicas, incluindo eventuais propostas de alterações legislativas (como aconteceu recentemente em relação ao tema do desperdício alimentar) e recomendações ao nível da política de cooperação com os países lusófonos. É urgente ter consciência do que cada pessoa, cada comunidade, cada país, pode fazer para produzir a mudança e a sustentabilidade!

Alguns dos pontos mais marcantes da Caminhada Internacional pela Mudança foram o cuidado pelo outro, o respeitar os ritmos de cada um e as paragens pelo caminho para reflexão concreta sobre sustentabilidade e necessidade de mudança. A presença de uma mensagem comum dos participantes sobre o seu percurso nesse sentido e o apelo aos decisores políticos para que tomem medidas que apoiem este processo à escala nacional e europeia marcou também este percurso.

No final deste percurso em conjunto, cada um dos participantes foi convidado a levar a mudança à sua zona de residência e ao seu país de origem, à sua comunidade e principalmente ao mais profundo de si mesmo. Cada um fez um compromisso pessoal e responsabilizou-se por ser um agente de mudança no seu próprio contexto, contribuindo assim para um mundo mais sustentável e por uma Casa Comum cuidada por todos!

Últimas notícias…

Presentes Solidários 2021: Dar a duplicar!

Presentes Solidários 2021: Dar a duplicar!

Os Presentes Solidários da FEC estão de volta, até 6 de janeiro, com uma nova imagem, que assinala os 15 anos da iniciativa. Este ano, com apenas 10€, pode garantir a alimentação básica de uma das 60 famílias apoiadas numa das cidades mais pobres de Mato Grosso, ou,...

read more