Acampamento e Caminhada Internacional pela Mudança

1 Jun, 2017

Entre 9 e 12 de maio aconteceu na Associação Casa Velha um Acampamento Internacional pela Mudança que contou com cerca de 40 participantes de várias nacionalidades. No dia 12 de maio, juntaram-se mais 200 pessoas e realizou-se uma caminhada pela mudança entre Ourém e Fátima.

O acampamento internacional, denominado de Acampamento Laudato Si’, contou com participantes vindos de vários países: Portugal, Espanha, Reino Unido, França, Eslováquia, Canadá, Bélgica, Itália e Angola. Foi um momento de encontro e de partilha internacional sobre a forma como cada um e cada país coloca em ação as diversas práticas de sustentabilidade e de cuidado com a Casa Comum. Esta experiência, marcada pela vida simples e sustentável, dividiu-se em várias etapas e, ao longo dos dias, foram efetuados trabalhos na quinta, workshops e partilha de várias iniciativas nacionais e internacionais.

Durante os dias de acampamento, trabalhou-se também a partilha de vida e de responsabilidades, e planearam-se os próximos passos a concretizar nos países de origem de cada participante. Houve ainda tempo para uma festa com a aldeia, onde se apresentou um pouco do trabalho feito, assim como usos e costumes dos países presentes. Desta forma, pretendeu-se também a sensibilização da população local para a temática da sustentabilidade e da urgência de mudança conjunta. No decorrer dos dias, foi-se tomando consciência da urgência de resposta ao apelo feito pelo Papa Francisco na sua Encíclica Laudato Si’. Elaborou-se em conjunto um manifesto, que se pretende que chegue a decisores políticos, mas, acima de tudo, que chegue à população em geral. Este manifesto teve um especial enfoque no consumo individual e na política de compras públicas, incluindo eventuais propostas de alterações legislativas (como aconteceu recentemente em relação ao tema do desperdício alimentar) e recomendações ao nível da política de cooperação com os países lusófonos. É urgente ter consciência do que cada pessoa, cada comunidade, cada país, pode fazer para produzir a mudança e a sustentabilidade!

Alguns dos pontos mais marcantes da Caminhada Internacional pela Mudança foram o cuidado pelo outro, o respeitar os ritmos de cada um e as paragens pelo caminho para reflexão concreta sobre sustentabilidade e necessidade de mudança. A presença de uma mensagem comum dos participantes sobre o seu percurso nesse sentido e o apelo aos decisores políticos para que tomem medidas que apoiem este processo à escala nacional e europeia marcou também este percurso.

No final deste percurso em conjunto, cada um dos participantes foi convidado a levar a mudança à sua zona de residência e ao seu país de origem, à sua comunidade e principalmente ao mais profundo de si mesmo. Cada um fez um compromisso pessoal e responsabilizou-se por ser um agente de mudança no seu próprio contexto, contribuindo assim para um mundo mais sustentável e por uma Casa Comum cuidada por todos!

Últimas notícias…

Exposição Tantas Vezes Digo ao Orvalho Sou Como Tu

Exposição Tantas Vezes Digo ao Orvalho Sou Como Tu

Tantas vezes digo ao orvalho sou como tu é o nome da nova exposição que inaugura quinta-feira, dia 1 de outubro, às 18h, na Brotéria. Refletir sobre a problemática ambiental, percecionada através dos sentidos que os artistas nos provocam, foi o propósito...

read more