Moageira nas Escolinhas Comunitárias do Niassa

9 Mar, 2020

O projeto das Escolinhas Comunitárias do Niassa (ECN) é um projeto da Diocese de Lichinga constituído por uma rede de 9 escolinhas distribuídas por diferentes comunidades da província do Niassa, em Moçambique. Esta rede dá resposta educativa a crianças dos meios rurais, espaço onde não existe nenhuma outra proposta socioeducativa destinada a crianças pequenas.

As ECN têm como principal dificuldade a sua própria sustentabilidade devido ao fraco rendimento económico das famílias, que não conseguem pagar a mensalidade das crianças que as frequentam e que, por vezes, não vêem a necessidade de investir na infância.

Para colmatar a dificuldade de sustentabilidade, a coordenação pensou num negócio que permitisse dar algum rendimento ao projeto das ECN e que fosse uma mais valia para a comunidade: uma moageira. Esta moageira foi instalada em Muheia, numa comunidade ainda sem energia elétrica que, por essa razão, funciona com um motor a combustível.

A esta moageira chegam pessoas das comunidades vizinhas que trazem o seu milho para que seja transformado em farinha – regressando a casa com uma das bases da alimentação moçambicana: a farinha de milho.

Com o valor pago por moer cada lata de milho, as escolinhas estão a tentar melhorar as condições salariais dos monitores e garantir um fundo para a sua sustentabilidade futura.

Segundo o supervisor das ECN, Álvaro Namweto, “com esta indústria moageira somos como uma empresa, quando o projeto acabar, as escolinhas vão resistir!”.

A montagem desta moageira foi financiada pela  Misereor e pela Kindermissionswerkno seguimento do apoio à gestão das Escolinhas Comunitárias do Niassa, uma atividade do projeto Othukumana – Juntos II, implementado pela Diocese de Lichinga, em parceria com a FEC e os Leigos para o Desenvolvimento, com assessoria técnico-pedagógica da Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti.

 

Últimas notícias…

Oportunidades criadas em tempos de covid

Oportunidades criadas em tempos de covid

A pandemia lançou-nos diversos desafios organizacionais e na implementação dos projectos que desenvolvemos. Obrigou-nos a pensar e definir planos de contingência, a cuidar da relação com parceiros e mesmo com comunidades à distância, a promover uma proximidade...

read more