CIDSE reúne Diretores e Grupo de Trabalho sobre “mudança Sistémica” para pensar o futuro

7 Jul, 2016

O novo plano estratégico da CIDSE 2016 – 2021, intitulado Acting for Transformation For a Just and Sustainable World (Agir para Transformar por um Mundo mais Justo e Sustentável), foi o mote para se reunirem diretores das organizações membro da CIDSE, diferentes parceiros dos quatro continentes e membros do grupo de trabalho sobre “Mudança Sistémica”, integrado pela FEC. Mais de 60 participantes juntaram-se na cidade francesa de Lyon, nos dias 20 e 21 de junho, para definirem as prioridades do trabalho futuro e o seu poder de transformação sistémica.

Durante as sessões de trabalho, foram levantadas questões como a definição de prioridades do trabalho no futuro; o poder de transformação sistémica; os papéis que a CIDSE deve desempenhar; as áreas temáticas e em que espaços de ação se deve centrar; e a mais-valia da rede CIDSE. Em pequenos grupos, aprofundaram-se diferentes dimensões, nomeadamente: o que se pode aprender com as diferentes experiências já a decorrer e como operacionalizar uma diferente forma de trabalhar (nomeadamente no âmbito do Clima e da COP 21). Foi destacada a questão da Terra (com intervenção da FEC/SECAM relativamente às Conferências de Nairobi e Moçambique) e da extração mineira e refletida a forma como se pode ligar e contribuir para a construção de um movimento global de mudança sistémica, nomeadamente através da ligação Norte/Sul, campanhas e mobilização (dentro da Igreja Católica e na ligação entre organizações da sociedade civil e organizações de base confessional).

Nos grupos de trabalho, foram debatidas formas de promover a transformação ecológica e societal, aprofundando a Encíclica Laudato Sí, e como desenvolver o trabalho futuro colocando as comunidades no centro da ação, recuperando o controlo dos recursos naturais. Margarida Alvim, gestora de projetos da FEC presente nesta reunião, destaca a importância de reunir a CIDSE e parceiros com o objetivo de trabalhar uma agenda comum para os próximos anos assente na força da narrativa da Encíclica Laudato Si para esta agenda comum. Uma opinião partilhada por outras organizações que destacaram, no decorrer da reunião, que “esta Encíclica é incrivelmente simples, prática e ao mesmo tempo profunda. Nós é que temos uma tentação terrível para complicar.”

Os diretores, parceiros e grupos de trabalho debateram concretas para concretizar o novo plano estratégico da CIDSE 2016-2021 – Acting for Transformation For a Just and Sustainable World – Agir para Transformar por um Mundo mais Justo e Sustentável.

Outras notícias…