Aprender ao longo da vida

30 Set, 2017

Aprender ao longo da vida

by Teresa Medina

Este Luso Fonias é dedicado às ofertas de educação para adultos, em especial para os nossos séniores. Porque o saber não ocupa lugar e nunca é tarde para aprender, existe cada vez mais oferta de cursos para todas as idades. Quando entram na reforma, muitas pessoas aproveitam a disponibilidade que antes não tiveram para ir aprender novos conhecimentos – ciências, artes, línguas, informática e muito mais. A oferta é vasta e não se esgota nas universidades séniores que se espalharam pelo país nas últimas décadas. Contamos com o testemunho da professora Teresa Medina, da Faculdade de Psicologia e Ciências de Educação da Universidade do Porto, que tem investigado o tema da aprendizagem ao longo da vida.

Na opinião do P. Tony Neves -“A lição final de um ‘mais velho’”

“Manuel Martins deixou-nos aos 90 anos. Deixou-nos uma lição enorme de atenção aos pequeninos e pobres, às periferias e margens, como tanto pede o Papa Francisco.

Tudo começou nos tempos do exílio de D. António Ferreira Gomes. Ficou sempre do lado deste Bispo profeta de tempos de democracia e liberdade. Nomeado para ser o primeiro Bispo de Setúbal, desceu 300 kms no mapa, mas não perdeu nada da sua ousadia e coragem de dizer o que era preciso dizer e fazer o que o tempo exigia que fosse feito. Esta coerência gerou amigos de peito e ódios de estimação, com que ele convivia serenamente.

Chegou a Setúbal em tempos duros, marcados pelo desemprego de muitos, de uma pobreza que criava nichos de fome envergonhada. Denunciou estes dramas e pôs as questões sociais no mapa da governação.

Muito antes dos 75 anos canónicos, pediu ao Papa para deixar a Missão de Bispo titular, ganhando tempo para se dedicar de alma e coração às questões dos pobres, através da Fundação Spes e múltiplas intervenções por este país acima e abaixo e através dos media que sempre amplificaram muito a sua voz desempoeirada.

Quando se deu início ao Programa Ecclesia, na RTP 2, assumi um tempo de entrevista semanal e D. Manuel Martins foi o meu primeiro convidado. Que maravilha escutar a sua voz, convencido de que a Igreja tem de ser a casa dos mais pobres, sem fechar, claro está, as portas a ninguém. Deu-me a alegria de prefaciar um dos meus livros e deslocou-se a Gondomar para a apresentação pública desta obra. Tinha sempre direito a um grande abraço e a dois dedos de simpática conversa quando nos encontrávamos, fosse lá na Sé do Porto, em Fátima ou noutro evento qualquer. Prezava por ser meu amigo e eu sinto que a sua morte é uma grande perda para a Igreja e para a sociedade portuguesa.

Políticos de todos os quadrantes, autoridades eclesiásticas de todas as dioceses, líderes de muitas instituições não poupam elogios a este homem da Igreja tão empenhado nas causas de uma cidadania responsável. Fico feliz por perceber quanto a sua postura profética foi e é reconhecida por todos…ou quase. Para mim, a sua vida é um grito por mais justiça, fé e liberdade e a sua morte traz uma responsabilidade acrescida no assumir destes valores humanos e cristãos.

Obrigado D. Manuel Martins, por ser um ‘mais velho’, de acordo com as culturas africanas: um sábio que deixa uma herança enorme às gerações seguintes. É, para todos, inspiração e incentivo na construção de um mundo mais humano, mais fraterno e mais cristão.”

Últimos programas

O programa foi dedicado ao Brasil, que comemora a 7 de Setembro o seu Dia da Independência. Connosco esteve a advogada brasileira Sidineia Yamaguchi, que trabalha com brasileiros que se pretendem fixar em Portugal. Falámos sobre a comunidade brasileira do Norte de...

Lixo Marinho

Lixo Marinho

A acumulação de lixo no mar é cada vez mais visível, e o plástico é a maior fonte dessa poluição. Fala-se também dos riscos dos microplásticos e hoje vamos saber melhor o que são e sobretudo o que cada um de nós pode fazer para mudar esta situação. Esteve connosco...