Música Infantil Tradicional da Guiné-Bissau

2 Jun, 2018

Música Infantil Tradicional da Guiné-Bissau

by Fernando Mota e José Grossinho

Este Luso Fonias é dedicado à música infantil tradicional da Guiné-Bissau. Em parceria com a FEC, a associação “A Caravana Passa” percorreu todo o território da Guiné-Bissau para recolher músicas tradicionais infantis que transmitem a cultura e os valores do povo guineense, processo que resultou no CD “Nha Mininu”. Fernando Mota e José Grossinho, da Associação “A Caravana Passa”, foram os convidados desta semana e contam-nos o que aprenderam com esta experiência.

Na opinião do P. Tony Neves – ‘Atrair e Enviar’

“O Papa Francisco aproveitou o simbólico dia de Pentecostes para publicar a mensagem para o Dia Mundial das Missões, que será a 21 de Outubro. Ora, nessa altura, decorrerá o Sínodo sobre os Jovens, a Fé e o Discernimento Vocacional. Por isso, o Papa faz com que a Missão, este ano, tenha o ritmo, a cor e a festa dos jovens. Diz: ‘Ser atraídos e enviados são os dois movimentos que o nosso coração, sobretudo quando é jovem, sente como forças interiores do amor que prometem futuro e impelem a nossa existência para a frente’.
Há que anunciar Cristo, sendo Igreja. Por isso, o Papa lança um desafio às novas gerações: ‘queridos jovens, não tenhais medo de Cristo e da sua Igreja!’. E cita o exemplo enorme de tantos homens e mulheres que deram a vida por Cristo, sendo mártires, por amor do Evangelho e ao serviço dos irmãos.
A nossa Missão – recorda o Papa na mensagem – é a de levar o Evangelho a todas as pessoas, no mundo inteiro. É um grande desafio, difícil, mas possível com a força do Espírito Santo. A chave da transmissão da fé hoje é ‘o contágio do amor, onde a alegria e o entusiasmo expressam o sentido reencontrado e a plenitude da vida’. Para quem tem dúvidas e se sente pequeno para tão grande missão, Francisco lembra: ‘ao amor não se pode colocar limites: forte como a morte é o amor!’.
A Missão não pode ter fronteiras, é ‘ad gentes’. Somos enviados às periferias e margens. Francisco diz que ‘a periferia mais desolada da humanidade carente de Cristo é a indiferença à fé ou mesmo o ódio contra a plenitude divina da vida’.
Cruzar Missão com Jovens implica uma visita ao mundo digital onde as novas gerações navegam: ‘as redes sociais, que nos envolvem e entrecruzam, diluem fronteiras, cancelam margens e distâncias, reduzem as diferenças. Tudo parece estar ao alcance da mão: tudo tão próximo e imediato…E, todavia, sem o dom que inclua as nossas vidas, poderemos ter miríades de contactos, mas nunca estaremos imersos numa verdadeira comunhão de vida. A Missão até aos confins da terra requer o dom de nós próprios’.
O Papa termina com um incentivo ao voluntariado missionário,‘promovendo a dignidade humana e testemunhando a alegria de amar e ser cristão’. Cruzando o Dia Mundial das Missões com o Sínodo sobre os Jovens, Francisco diz às novas gerações que é importante serem ‘discípulos missionários cada vez mais apaixonados por Jesus e pela sua Missão’.”

Últimos programas

O programa foi dedicado ao Brasil, que comemora a 7 de Setembro o seu Dia da Independência. Connosco esteve a advogada brasileira Sidineia Yamaguchi, que trabalha com brasileiros que se pretendem fixar em Portugal. Falámos sobre a comunidade brasileira do Norte de...

Lixo Marinho

Lixo Marinho

A acumulação de lixo no mar é cada vez mais visível, e o plástico é a maior fonte dessa poluição. Fala-se também dos riscos dos microplásticos e hoje vamos saber melhor o que são e sobretudo o que cada um de nós pode fazer para mudar esta situação. Esteve connosco...