Novo Estudo: Desenvolvimento, Comércio e Finanças

16 Abr, 2021

Hoje é mais do que evidente que as interdependências globais marcam o processo de desenvolvimento, e se de facto estamos empenhados num processo de desenvolvimento que “não deixe ninguém para trás “ é preciso reforçar a adoção e implementação de medidas legislativas que sejam o garante efetivo da coerência das políticas para o desenvolvimento.

A prossecução do desenvolvimento global, a nível económico, social e ambiental implica transformações importantes nos sistemas económicos e de governação global, de forma a torná-los mais justos e inclusivos. Nesse contexto, é essencial que as várias políticas setoriais – como é o caso da política comercial e de finanças públicas – respondam às necessidades e aspirações das pessoas a uma vida digna e tenham em consideração, igualmente, os impactos no desenvolvimento global em geral e nos países mais pobres, em particular.

Essas interligações e impactos devem ser conhecidos e monitorizados, alimentando uma decisão política mais informada e contribuindo para (re)formular políticas e implementá- -las da forma mais coerente e integrada.

Para conhecer e entender melhor estas interligações e impactos,  o Policy paper Desenvolvimento, Comércio e Finanças: Desigualdades e Incongruências, de Patricia Magalhães Ferreira, analisa alguns dos principais desafios e (in)coerências na interligação entre comércio, finanças e desenvolvimento. A análise centra-se nas interligações entre o sistema multilateral de comércio, as desigualdades mundiais em termos de riqueza e rendimentos e várias questões sobre o financiamento do desenvolvimento, incluindo o impacto da pandemia de COVID-19 nestas tendências (capítulo 1) e identificando algumas incoerências e desafios das políticas públicas nestas áreas, na ótica do desenvolvimento (capítulo 2).

As constatações e recomendações são, igualmente, embora não se esgotando nesse objetivo, um contributo para a Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia.

Um Policy paper promovido no âmbito do projeto #CoerênciaNaPresidência que pode ler aqui e ativar a sua cidadania global aqui.

Este estudo foi elaborado no âmbito do projeto #CoerênciaNaPresidência – Advocacia pelo Desenvolvimento Global é implementado pela FEC, pelo IMVF e pela rede CIDSE, e cofinanciado pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P.

Últimas notícias…