Nha Mininu – música tradicional infantil na Guiné-Bissau

21 Fev, 2018

Depois de 3.100 Km percorridos, 114 sessões de gravação, 500 músicas tradicionais recolhidas, o CD “Nha Mininu” – Música Tradicional Infantil da Guiné-Bissau é uma realidade. Uma compilação de 31 temas infantis guineenses nas línguas maternas com tradução para português registados, pela primeira vez, com a participação e as vozes de dezenas de comunidades das regiões de Tombali, Quinara, Bafatá, Gabú, Oio, Cacheu, Biombo, Setor Autónomo de Bissau e Bolama.

Integrado no projeto “Cultura i nô balur“: uma Estratégia de Educação para a Cultura na Guiné-Bissau – promovido pela FEC e parceiros, com o financiamento da União Europeia, da Misereor e do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. – este trabalho convida-nos a uma viagem à infância, sempre presente, a que a Associação A Caravana Passa deu vida, percorrendo um país repleto de culturas.

O CD “Nha Mininu” e Fichas Pedagógicas complementares serão oferecidos a escolas e rádios comunitárias na Guiné-Bissau – para maior divulgação junto das crianças e encarregados de educação – e estão disponíveis gratuitamente online, para que todos possam ouvir, conhecer e partilhar este universo intercultural.

PROJETO DE RECOLHA E EDIÇÃO DE MÚSICA TRADICIONAL INFANTIL NA GUINÉ-BISSAU

https://acaravana.pt/nhamininu/home/pt/

Espreitando por um mosaico de 15 etnias presentes na Guiné-Bissau, somos transportados por temas transversais a todos aqueles que falam e cantam em crioulo, papel, felupe, mansoanca, mandinga, saracule, balanta, fula, nalu, beafada, bijagó ou português. Os laços familiares e comunitários… O relacionamento com o meio que nos envolve. A angústia da perda embalados pelo sossego de um colo. Amores incondicionais e histórias que repetimos, vezes sem conta, nas asas de uma rima ou de uma lengalenga.

DOCUMENTÁRIO “NHA MININU”

Com uma componente transnacional, este trabalho de recolha e edição estende-se por um território guineense mais vasto, contando ainda com a participação de músicos guineenses residentes em Portugal, que se juntam às vozes de crianças e adultos da Guiné-Bissau e aos diferentes ambientes sonoros que habitam. Mas se “Nha Mininu” é um ponto de chegada volta a ser um ponto de partida. Uma possibilidade de conhecimento da cultura guineense que, escutando-se a si própria e sendo escutada, se reconhece, se afirma e se reinventa.

Ficha técnica:

Coordenação do Projeto (FEC)
Sofia Alves e Telma Pais Santos

Coordenação do Projeto (A Caravana Passa)
Violeta Mandillo

Direção Musical, Arranjos, Gravações e Misturas
Fernando Mota e José Grossinho

Recolhas Musicais na Guiné-Bissau
José Grossinho e Lúcia Bayan

Condutor na Guiné-Bissau
Barra Siga

Consultor Musical e Cultural
Domingos Morais

Músicos
Braima Galissa, Bubacar Djabate, Fernando Mota, Gueladjo Sané e José Grossinho

Ilustração
Margarida Botelho e Mário Raínha Campos

Design
Bairro Comunicação

Tradução
Flaviano Mindela

Para saber mais:
https://www.fecongd.org/project/cultura-i-no-balur/

O projeto Cultura i nô balur, – Uma Estratégia de Educação para a Cultura na Guiné-Bissau, financiado pela União Europeia, pela Misereor e pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, é desenvolvido pela FEC em parceria com o Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, a Faculdade de Ciências de Educação da Universidade Católica da Guiné-Bissau, a ENGIM – Ente Nazionale Giuseppini del Murialdo, a Associação de Escritores da Guiné-Bissau e a Afectos com Letras.

Últimas notícias…

Oportunidades criadas em tempos de covid

Oportunidades criadas em tempos de covid

A pandemia lançou-nos diversos desafios organizacionais e na implementação dos projectos que desenvolvemos. Obrigou-nos a pensar e definir planos de contingência, a cuidar da relação com parceiros e mesmo com comunidades à distância, a promover uma proximidade...

read more