Cabo Delgado: Não nos Conformamos com a Violência

21 Jul, 2021

​Organizações portuguesas da sociedade civil congratulam iniciativa de Marcelo Rebelo de Sousa, que reconhece o trabalho desenvolvido pelas organizações não-governamentais a atuar em Cabo Delgado.

O “Movimento por Cabo Delgado”, que a FEC integra, manifesta a sua satisfação pela decisão anunciada por Marcelo Rebelo de Sousa de doar o “Prémio José Aparecido de Oliveira”, para o apoio aos deslocados de Cabo Delgado. O prémio, no valor de 30 mil euros, atribuído ao chefe de Estado português, na sessão de encerramento da XIII Cimeira da CPLP, em Luanda, vai ser doado à Cáritas de Moçambique “para que seja distribuído pelas Organizações Não Governamentais que, em Cabo Delgado tanto fazem, e em condições tão difíceis, pela verdadeira e duradoura paz social”, afirmou o próprio.

O movimento afirma: “Vemos neste gesto um reconhecimento do papel e do trabalho desenvolvido pelas diferentes organizações da sociedade civil Moçambicana e Portuguesa, entre outras, no apoio aos deslocados e no esforço de manter na agenda política e mediática o drama humanitário que se vive naquela província de Moçambique.” Isto mesmo foi sublinhado no encontro do passado dia 8 de julho em que alguns representantes do “Movimento Por Cabo Delgado” foram recebidos por Marcelo Rebelo de Sousa, tendo o Presidente manifestado, nessa ocasião, a sua disponibilidade para colaborar com o Movimento.

O “Movimento por Cabo Delgado”, constituído por mais de 30 organizações da sociedade civil portuguesa, nasceu em janeiro deste ano com a publicação do manifesto público ‘Cabo Delgado: não nos conformamos com a violência’, e a carta enviada ao ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal. Desde essa altura têm sido várias as iniciativas que se têm realizado, nomeadamente, o apelo ao Governo Português, à União Europeia e às Nações Unidas pelo “envio urgente de ajuda humanitária” para Cabo Delgado, em Moçambique.

Amnistia Internacional
AMU – Ações para um Mundo Unido
APOIAR, ONGD
Associação Portuguesa de Solidariedade Mundo Unido João Paulo II
AVOAR
Cáritas Portuguesa
Centro Missionário Arquidiocesano de Braga
CIDAC
Comissão Nacional Justiça e Paz
Conferência Episcopal Portuguesa
Fundação Ajuda à Igreja que Sofre
Fundação Champagnat
Fundação Fé e Cooperação
Fundação Gonçalo da Silveira
Grupo Missão Mundo
Instituto Marquês de Valle Flôr
JRS Portugal – Serviço Jesuíta aos Refugiados
Juventude Mariana Vicentina Portugal
Karingana Wa Karingana
LOC – Liga Operária Católica
Missões Carmelitas
O Grão
OMAS – Leigos Boa Nova
PAR – Plataforma de Apoio aos Refugiados
Plataforma Portuguesa das ONGD
PROCURA – Missões Claretianas
Província Nossa Senhora do Rosário da Congregação das Irmãs Dominicanas de Santa Catarina de Sena
Província Portuguesa da Congregação do Espírito Santo
Província Portuguesa da Congregação das Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus
Província Portuguesa da Congregação da Missão (Padres Vicentinos)
Província Portuguesa da Companhia de Jesus
Província Portuguesa das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo
Rosto Solidário
Sol sem Fronteiras – Associação de Solidariedade Jovem Sem Fronteiras
União Missionária Franciscana
VIDA

Últimas notícias…

Termina a formação de docentes na ilha de Bolama

Termina a formação de docentes na ilha de Bolama

No passado dia 18 de julho de 2021 realizou-se a última sessão de formação (em sala) em Educação para a Cidadania e Direitos Humanos para os diretores e corpo docente das 14 escolas da ilha de Bolama, do pré-escolar até ao ensino secundário, bem como para 11 professores da Escola Normal Amílcar Cabral (ENAC) e 6 inspetores escolares.

read more