Rede Cuidar da Casa Comum desafia Comunidades a um Ecodiagnóstico

19 Jul, 2018

A Rede Cuidar da Casa Comum (CCC), da qual a FEC faz parte, lançou recentemente um ecodiagnóstico – um instrumento de conversão ecológica destinado às comunidades cristãs (paróquias e suas obras, movimentos, comunidades religiosas, colégios e outras obras) que queiram comprometer-se com o cuidado da casa comum e assim responder ao apelo do papa Francisco expresso na encíclica Laudato Si’ e recentemente renovado na exortação apostólica Gaudete et Exsultate.

Esta ferramenta, já utilizada em França, vai permitir uma tomada de consciência da situação e abrir pistas para possíveis mudanças.

Esta é a primeira parte do ecoquestionário, que incide sobre o ambiente e está apresentada, por tópicos, em cinco grupos numerados, permitindo que a sua resposta comece por qualquer um deles. Contudo, uma vez feita a escolha, esse grupo deve ser respondido até ao fim, antes de passar para outro. O ecodiagnóstico preenchido deve ser submetido logo que possível e se possível até 31 de julho de 2018.

Com base nas respostas submetidas, a Rede CCC irá preparar uma apresentação de conjunto para o evento “Também somos Terra” que se vai realizar no Seminário de Almada, no dia 29 de Setembro, a assinalar o Mês da Criação.

Últimas notícias…

Cabo Delgado | Não nos conformamos com a violência

Cabo Delgado | Não nos conformamos com a violência

Mais de 30 organizações da sociedade civil portuguesa apelam ao envio urgente de ajuda humanitária para Cabo Delgado, Moçambique A população de Cabo Delgado, em Moçambique, está a viver, desde há quatro anos, violentos ataques, que já fizeram mais de 700.000...

read more
Ciclo de Webinars | Desenvolvimento Global: Agir ou Reagir?

Ciclo de Webinars | Desenvolvimento Global: Agir ou Reagir?

No momento em que Portugal assume a Presidência do Conselho da União Europeia, a FEC, o IMVF e a CIDSE convidam-no a participar no Ciclo de Webinars “Desenvolvimento Global: Agir ou Reagir? A alimentação que queremos. O planeta que defendemos. As políticas que...

read more