Projeto Terra dos Direitos lança jogo e guia online sobre Direitos da Criança

24 Ago, 2020

Nestes tempos desafiantes que vivemos, face à pandemia de COVID-19, a FEC quis continuar a estar ao lado de todos aqueles que contribuem para a concretização da sua missão e que, há vários anos, caminham lado a lado connosco.

O projeto Terra dos Direitos – Por um Mundo com Direitos reinventou-se e, com o objetivo de contribuir para uma maior consciencialização, reflexão crítica e ação na defesa e proteção dos direitos da criança, lança agora a Direitolândia e o guia de propostas “Vamos aprender sobre os Direitos da Criança”, atividades inicialmente pensadas para trabalhar com as crianças e professores em contexto escolar, que foram agora repensadas e estão disponíveis online.

A Direitolândia é um jogo online que permite conhecer, vivenciar e experienciar os direitos das crianças em Portugal e noutros lugares do mundo, levando a um maior conhecimento e a uma maior consciência dos mesmos.

O guia “Vamos aprender sobre os Direitos da Criança” tem um conjunto de atividades e materiais pedagógicos que se destinam a trabalhar a temática dos Direitos da Criança de uma forma lúdica.

Aproveite o final das férias com as crianças e fique a conhecer mais sobre os direitos da criança à Educação, Alimentação, Saúde, Cuidados, Proteção em todo o mundo.

O projeto Terra dos Direitos – Por um Mundo com Direitos é um projeto da FEC em parceria com o Agrupamento de Escolas Quinta de Marrocos, a Câmara Municipal de Coruche, a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, o Centro de Investigação em Estudos da Criança – Instituto de Educação (Universidade do Minho) e o Instituto das Comunidades Educativas, com o cofinanciamento do Camões, I.P..

Últimas notícias…

Cabo Delgado: não nos conformamos com a violência

Cabo Delgado: não nos conformamos com a violência

31  Organizações da sociedade civil pedem envolvimento do Governo e da Presidência Portuguesa da União Europeia Mais de 30 organizações da sociedade civil manifestam hoje o desejo de que o Governo português e a União Europeia se envolvam na solução da crise...

read more